Publicações > Informes PSG

10/09/2019

Projeto Malha Fiscal RFB/Parceria RFB-Pref SP para fiscalização de contribuintes do Simples Nacional – Edição 14 – Setembro/2019

I – PROJETO MALHA FISCAL DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL INVESTIGA  DIVERGÊNCIAS RELATIVAS AO IRPJ E CSLL

II – RECEITA FEDERAL E PREFEITURA DE SÃO PAULO PROMOVEM FISCALIZAÇÃO DE CONTRIBUINTES DO SIMPLES NACIONAL

 

I – PROJETO MALHA FISCAL DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL INVESTIGA DIVERGÊNCIAS RELATIVAS AO IRPJ E CSLL

 

Pessoas jurídicas têm sido fiscalizadas através das ações  do Projeto Malha Fiscal da Receita Federal para confirmação de recolhimentos de Imposto de Renda (IRPJ) e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL).

 

O órgão está promovendo o cruzamento de informações entre o valor dos créditos tributários declarados nas DCTFs e PER/DCOMPs com as informações contidas na Escrituração Fiscal Contábil (ECF) referentes ao ano-calendário de 2015.

 

Caso sejam identificadas divergências, os contribuintes são avisados por meio de carta emitida pela Subsecretaria de Fiscalização da Receita Federal com as orientações para que promovam a regularização. As inconsistências são indicadas em anexo enviado junto a carta.

 

O portal eletrônico do órgão informa que para confirmar a veracidade da carta recebida, o contribuinte deverá ter recebido mensagem em sua caixa postal do E-CAC.

 

II – RECEITA FEDERAL E PREFEITURA DE SÃO PAULO PROMOVEM FISCALIZAÇÃO DE CONTRIBUINTES DO SIMPLES NACIONAL

 

A Receita Federal em parceria com a Prefeitura do Município de São Paulo está promovendo o cruzamento de informações das Notas Fiscais de Serviços eletrônicas emitidas pelos prestadores de serviços com o valor do faturamento informado no Programa Gerador do Documento de Arrecadação do Simples Nacional.

 

A operação tem identificado divergências entre o valor informado no programa e o valor das notas fiscais de serviços emitidas.

 

Os contribuintes estão sendo intimados pelo DEC a regularizar as divergências constatadas no prazo de 60 (sessenta) dias, contados da notificação. No caso de não regularização, o contribuinte poderá ser autuado e excluído do regime especial de tributação.

 

 

Peluso, Stupp e Guaritá Advogados

Avenida Angélica, nº 2.582, 8º andar

CEP 01228-200 – Consolação, São Paulo/SP

www.psg.adv.br

 

Copyright 2022 - PSG - Peluso Stupp e Guaritá Advogados – Todos os direitos reservados